Marketing digital, Tráfego pago

O guia completo e definitivo sobre gestão de tráfego online

A publicidade e a propaganda surgiram há centenas de anos atrás, com o intuito de dar mais visibilidade à venda de produtos e serviços. 

Essa ideia teve início em 1704, nos Estados Unidos, mas ao invés dos anúncios no Instagram, os comerciantes anunciavam nos jornais impressos e panfletos.

Dos jornais e panfletos, a publicidade evoluiu para os outdoors, passando pelos carros de som, até chegar à internet, nossa atual e maior plataforma de veiculação de anúncios, sejam eles pagos ou não. 

As novas tecnologias da publicidade vieram atreladas a um conhecimento muito maior sobre os desejos e necessidades dos clientes. 

Com o armazenamento e cruzamento de dados, plataformas de anúncios online conseguem seguir uma alta personalização e oferecer exatamente o que o usuário quer ou precisa ver.  Essa possibilidade tornou o mercado ainda mais rentável. 

Para ter noção da grandeza que esse mercado movimenta, de acordo com o estudo Digital AdSpend, em 2020, a publicidade digital movimentou R$ 23,7 bilhões, um crescimento de 48% em dois anos. Segundo o mesmo estudo, o número de anunciantes investindo nos canais digitais cresceu em 57%.

Se antes os donos de grandes centros comerciais compravam espaço nos jornais para divulgar seus serviços, hoje eles investem no tráfego pago para destacar seus produtos e serviços na página de buscas do Google ou nas redes sociais. 

Com isso, podemos perceber que o princípio é o mesmo, mas os meios para alcançar mais clientes mudaram. Então, para se adequar à modernidade dos anúncios, confira a seguir um Guia Completo Sobre Gestão de Tráfego. 

  • Os tipos de tráfego
  • Por que investir em tráfego pago?
  • Quais são as melhores plataformas de tráfego pago? 
  • Qual é a função de um gestor de tráfego? 
  • Como saber se meu tráfego está indo bem? 
  • Quanto devo investir em tráfego?
  • Como ter mais resultado com o tráfego pago?

Os tipos de tráfego

Existem basicamente dois tipos de tráfego: o pago e o orgânico. A diferença entre eles está justamente no nome, um demanda  necessidade de investimento financeiro para aumentar a visibilidade e o outro não. 

No tráfego orgânico, são utilizadas algumas técnicas que conferem maior alcance de potenciais clientes, sem necessariamente investir dinheiro. Uma dessas técnicas é o SEO, ou traduzido do inglês: Otimização para motores de busca. Com esse mecanismo é possível moldar textos de sites e blogs para terem mais destaque na internet. 

Além disso, no âmbito das redes sociais, é preciso saber jogar o jogo do algoritmo. Com isso, é essencial ter um planejamento estratégico de conteúdo, de forma que você vai postar os melhores conteúdos e formatos nos melhores dias e horários da plataforma, visando alcançar uma maior visibilidade. 

Mesmo diante de tais técnicas, o alcance obtido de forma orgânica pode parecer insuficiente. Então, a alternativa é investir no tráfego pago, uma fonte de visibilidade que demanda dinheiro, mas que tem um potencial de retorno maior e mais previsível. 

Basicamente, nessa modalidade, o lead é alcançado pelo seu anúncio e pode despertar interesse pelo seu produto/serviço. Sendo assim, quanto mais você investir em tráfego pago, mais pessoas pode alcançar com os seus anúncios. 

Por fim, é importante destacar que apesar do grande potencial do tráfego pago, o ideal é que você tenha as duas estratégias rodando uma em paralelo à outra.

Por que investir em tráfego pago?

Como você deve ter percebido no tópico anterior, as estratégias para alcançar o público de forma ‘não paga’ podem ser complexas e mais trabalhosas. 

Sendo assim, uma forma de encarar esses dois tipos de tráfego é que o orgânico concede bons resultados a médio e longo prazo, enquanto o pago oferece bons resultados a curto prazo e de forma mais mensurável. 

Por isso, essa se mostra uma excelente possibilidade para os iniciantes e para quem quer crescer ainda mais na internet. 

Quais são as melhores plataformas de tráfego pago? 

Atualmente as maiores e melhores plataformas de tráfego pago, do ponto de vista do alcance, são o Google e o Facebook Ads. 

Como o próprio nome diz, o Google Ads é a plataforma de anúncios do Google e é por meio dela que os anúncios podem aparecer nos resultados de busca do Google e em banners publicitários online em sites parceiros.

Essa plataforma oferece uma alta capacidade de segmentação, possibilitando ao usuário atingir determinada região, idade, interesse, entre outros. 

Com essa segmentação, seu público se torna muito mais qualificado e as chances de fazer mais vendas ficam ainda maiores. 

Em segundo lugar, temos o Facebook Ads, que por sua vez é a plataforma de anúncios do Facebook e Instagram. Sendo assim, ela possibilita a exibição de anúncios dentro dessas duas redes sociais.

Aqui a segmentação é detalhada e, dependendo do seu público, o alcance pode ser ainda melhor. 

Essas duas plataformas atuam com base no cruzamento de dados feito por inteligências artificiais, mas ainda assim, dependem de um humano para fazer uma gestão inteligente de recursos. Para conferir como isso funciona, confira abaixo a função de um gestor de tráfego. 

Qual é a função de um gestor de tráfego? 

O Gestor de Tráfego é o profissional responsável por gerenciar as campanhas de mídia paga e os investimentos destinados a cada conjunto de anúncios. 

Sendo assim, o serviço do gestor é analisar e definir as melhores estratégias de tráfego pago para um determinado tipo de negócio.

Cada tipo de serviço e produto possui uma estratégia bem definida de tráfego pago. E muitas vezes o que dá certo para alguns, não dá certo para outros. 

Justamente por isso, muitos gestores e agências de marketing digital se especializam em determinados tipos de negócio. Por exemplo: uma agência especializada em fazer tráfego pago para consultórios de dentista. 

Com esse maior aprofundamento no foco de cada negócio, o gestor em questão visa alcançar públicos cada vez mais qualificados, em larga escala e em um curto período de tempo.

Nesse sentido, cabe destacar que um bom gestor não fica no ‘básico’, ele cria estratégias inovadoras com base na análise de dados e no entendimento do perfil dos usuários que tem chegado até os anúncios. 

Para alcançar esse patamar de expertise, você pode contar com diversos conteúdos e cursos, pagos e gratuitos, disponíveis na internet sobre o assunto. 

Caso se sinta mais seguro, também pode terceirizar esse serviço para profissionais que trabalham nesse ramo de forma autônoma ou agências de marketing digital.

Como saber se meu tráfego está indo bem? 

Para identificar se as suas campanhas, no Facebook ou no Google, estão indo bem, é preciso estar atento ao desenvolvimento de algumas métricas importantes. Confira nos tópicos abaixo:

Retorno sobre investimento (ROI)

Essa métrica se refere ao retorno sobre o valor investido e mostra quando (e se) você deve escalar o investimento. Se o ROI estiver positivo e a empresa ainda tiver capacidade de produção, o ideal é aumentar os investimentos em marketing digital.

ROI = Receita obtida – valor investido / valor investido

Alcance

Esse termo, como diz o nome, determina quantas pessoas você conseguiu alcançar com o seu anúncio. Ao contrário do que se pode pensar, o alcance não contabiliza se o seu anúncio foi impresso mais de uma vez para a mesma pessoa. Sendo assim, quanto maior o seu alcance, maior será o seu potencial de retorno com a campanha. 

CPA (custo por aquisição)

Esse é o valor que se paga por uma ação que você quer realizar, a depender do objetivo de campanha, podendo ser uma venda, a aquisição de um lead, etc. Com isso, quanto menos você pagar para adquirir um novo cliente, melhor.

CPC (custo por clique)

Esse termo significa exatamente o que o nome diz: quanto custa para alguém clicar no seu anúncio. Ou seja, se esse custo estiver muito alto, pode significar que você errou o público anunciado, seu nicho é específico ou competitivo demais, ou o seu anúncio não foi bom o suficiente a ponto de convencer os seus potenciais clientes a comprarem. 

Quantidade de Leads (contato ou venda)

Chamamos de lead a pessoa que entra em alguma campanha sua e fornece um contato dela, podendo ser um telefone, e-mail, WhatsApp, etc. Então, quanto maior for a sua quantidade de leads em uma campanha, melhor. 

CPL (custo por lead)

Aqui o que está em jogo é quanto você paga para receber cada contato na sua campanha. Então já sabe né? Quanto menor for essa taxa, melhor. 

CTR (taxa de cliques no anúncio)

Essa taxa é utilizada para medir a relevância do seu anúncio e é calculada assim: 

número de cliques ÷ número de impressões = CTR %

Com isso, quanto maior a porcentagem, melhor para o seu negócio e mais retorno você deve receber. 

Número de Impressões

Esse dado se refere à quantidade de vezes que o seu anúncio foi impresso na tela de um dispositivo. Ou seja, ela conta mais de uma vez se o anúncio foi impresso mais de uma vez para alguém. Quanto mais impressões melhor, mas é importante destacar que nem sempre um alto número de impressões se refere a um alto número de conversões. 

Quanto devo investir em tráfego?

Essa é uma dúvida extremamente comum entre todos os iniciantes no marketing digital. E a resposta é absoluta: não existe regra para isso! Tudo depende do seu atual patamar de negócio, de quanto está disposto a investir e aonde quer chegar. 

Apesar disso, algumas pessoas recomendam que se invista até 10X o valor do seu ticket médio por mês.

De qualquer forma, é importante destacar que quanto mais você investir de forma estratégica, maior será o seu retorno. Além disso, as plataformas Ads possuem um valor mínimo para começar a investir em campanhas. 

O Facebook Ads, por exemplo, determina como valor mínimo 1 dólar por dia. Na conversão atual da moeda temos aproximadamente R$6,00. 

Agora tratando de Google Ads, a dinâmica é diferente e você vai ter que analisar o volume de buscas das palavras-chave que deseja anunciar e o CPC médio dessas palavras.

O funcionamento da plataforma consiste em um leilão, de forma que ganha mais destaque com determinada palavra-chave, quem estiver disposto a pagar mais por ela. 

Por exemplo, se você quer aparecer em todas as buscas do mês para uma palavra que tem 1.000 buscas e o custo por clique médio dos lances do leilão no topo da página é de R$2,00, você vai precisar investir 2mil reais/mês para isso.

A conta pode parecer complexa, mas todas as plataformas Ads contam com gráficos e indicativos de resultados positivos e retornos, o que torna todo o processo ainda mais intuitivo. 

Por fim, no quesito investimento, é importante que você invista inicialmente um valor que não vai causar tanto impacto, mas que vai te fazer entender a dinâmica do negócio. 

Para isso, depois de realizar uma campanha de tráfego pago, fique atento ao ROI, para considerar se vale a pena continuar investindo da forma como você tem feito. 

Aproveite para utilizar as demais métricas apresentadas no tópico anterior para considerar e colocar em prática somente aquilo que fez mais sentido para o seu negócio.

Como ter mais resultado com o tráfego pago?

Apesar do tráfego pago constituir em uma grande possibilidade de retorno e maior alcance para o seu negócio, você precisa otimizar todo o seu processo de marketing digital. 

Desde o conteúdo orgânico até o tráfego pago, existe uma infinidade de possibilidades para você atrair potenciais clientes de forma efetiva e até para fidelizá-los a médio e longo prazo.

Para isso, considere se aprofundar por meio de mais conteúdos e cursos na área, de forma que você consiga mapear seus pontos fracos e fortes para alcançar resultados cada vez melhores. 

Nesse sentido, também vale terceirizar esse serviço para uma agência de marketing competente. 

Vale destacar que a Agência UK conta com anos de experiência no mercado e tem como missão desenvolver o marketing digital das empresas com foco em resultados, por meio das mídias digitais e consultoria.

Com a nossa expertise aplicada às suas campanhas de Google e Facebook Ads, entre outros serviços, você pode focar no que realmente faz o seu negócio crescer, enquanto seus anúncios rodam.

Para inaugurar essa nova fase do seu negócio, entre em contato com a gente por meio de um dos telefones abaixo: 

DF – (61) 3542-6851

SP – (11) 4200-3019

RJ – (21) 4042-2518

WhatsApp: (61) 99555-2853