Google ads, Marketing digital

5 passos para anunciar no Google Ads de forma fácil e completa

Em um mundo em que até os serviços essenciais como compras de mercado e atendimento médico se tornaram digitais, os negócios que não se adaptam a essa nova realidade, estão fadados ao fracasso. 

Tal colocação pode ser reafirmada por ninguém mais ninguém menos do que Bill Gates, fundador da Microsoft, que certa vez disse: 

“Em alguns anos vão existir dois tipos de empresas: as que fazem negócios na internet e as que estão fora dos negócios” 

Sobre isso, de acordo com dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), desde o início do ano passado, 47,6% das micro e pequenas empresas (MPEs) mudaram seu modelo de vendas para o digital.

Os dados evidenciam a necessidade de se reinventar e de estar presente nos canais digitais, seja de forma gratuita, com a produção de conteúdos, ou de forma paga, com o tráfego de anúncios pagos. 

Esse último se mostra, na maioria das vezes, como o mais efetivo, de forma que, por meio de ferramentas como Google e Facebook Ads, é possível determinar de forma lógica e direta para quem os seus anúncios vão aparecer, de que forma vão aparecer e qual será o retorno disso para o seu negócio. 

Com essa realidade, para não ficar de ‘fora dos negócios’, empresas dos mais variados portes e segmentos de atuação têm investido em marketing digital. 

Então, se você está lendo esse post e quer inaugurar ou melhorar a sua presença no Google, confira os tópicos a seguir. 

  • Qual é a diferença entre Google Ads e Google Adwords?
  • Por que investir em Google Ads?
  • Passo 1: Definições iniciais
  • Passo 2: Orçamentos e lances
  • Passo 3: Palavras-chave
  • Passo 4: Criando anúncios que vendem 
  • Passo 5: Pagamento
  • Existem outras formas de anunciar no Google!
  • Dica bônus: Terceirize o seu tráfego 

Qual é a diferença entre Google Ads e Google Adwords?

Muita gente faz confusão com esses dois termos, então para começar esse post falando do básico, vamos esclarecer aqui que Google AdWords é simplesmente o antigo nome do  Google Ads. Sendo assim, ambos os nomes se referem à plataforma de anúncios do Google.

O nome foi adaptado em 2018 e determinado para fazer uma referência direta aos anúncios online. Com isso,  o Google evoluiu sua plataforma não só no nome, mas também em métricas e dados para planejamento, monitoramento e execução de estratégias no Marketing Digital.  

Por meio dessa plataforma, o  Google permite que você crie, publique e acompanhe a performance dos seus anúncios no Google. Confira no tópico abaixo, por que você deve investir em Google Ads. 

Por que investir em Google Ads?

Imagine só: você precisa fazer um tratamento odontológico e está buscando um dentista que tenha um consultório perto da sua casa ou do seu trabalho e que tenha bons resultados. 

Você pode até pedir algumas indicações para amigos e familiares, mas a sua primeira reação vai ser fazer uma busca no Google: Consultórios de Dentista perto de mim. 

Agora pense se você está do outro lado do jogo… Você tem um consultório de dentista e quer que ele seja o primeiro a aparecer na busca do Google, assim como aparece na imagem a seguir: 

Fonte: Print do Google.

Para fazer isso, você precisa investir em Google Ads, a maior ferramenta de links patrocinados da internet

Esse tipo de visualização é apenas uma das possibilidades que o Google Ads oferece para quem quer mais visibilidade na internet. 

Um dos maiores diferenciais da plataforma é permitir que você tenha controle sobre o orçamento e sobre a forma de cobrança dos anúncios: por clique (CPC), visualizações (CPM) ou resultados (CPA).

Então, se você ainda não sabe por onde começar ou como melhorar a sua presença no Google, siga os passos a seguir para anunciar no Google Ads.   

Passo 1: Definições iniciais

Se você nunca teve contato com a plataforma, a primeira coisa que você deve fazer é acessar o site do Google Ads com uma conta Gmail e apertar o botão ‘Começar Agora’. 

Siga as instruções conforme forem aparecendo na tela e, assim que sua conta estiver configurada, clique no sinal ‘+’ para adicionar uma nova campanha. 

Chegou a hora de fazer as definições iniciais da sua campanha Google Ads. São elas que determinam que a campanha vá para a pessoa certa e você consiga vender. Então nesse momento você deve definir o objetivo que você quer alcançar, conforme as opções que aparecem lá no Google, e definir o tipo de campanha que você quer usar. Vale pesquisar mais a fundo os tipos de campanha existentes.

Definições feitas, é hora de escolher o nome da campanha. Nessa parte aconselhamos que coloque algo que te ajude a lembrar do que se trata a campanha e que seja fácil de achar depois, por exemplo: Campanha Produto X – Black Friday 2021.

Defina também a data de início e término, caso necessário, e os locais em que a campanha deve aparecer. Sobre os locais, vale focar  onde você tem maior potencial de converter as pessoas. Não adianta querer anunciar para o Brasil todo, sendo que você não tem logística para enviar seu produto para o Brasil todo ou não tem verba para competir com os demais anunciantes a nível Brasil. 

Nessa definição, você pode também selecionar uma região geral (ex.: estado de SP) e excluir uma microrregião (ex.: Campinas) e até  definir o raio de alcance da campanha a partir de determinado local.

Em seguida, você deverá definir o idioma dos seus anúncios e no campo ‘público-alvo’ você pode deixar em branco a princípio. Ele será mais importante quando você tiver que reimpactar as pessoas novamente com o seu anúncio. 

Passo 2: Orçamentos e lances

Aqui começa a parte que todo mundo tem insegurança: definir o orçamento disponível para anunciar no Google. Com essa fase, surge aquela pergunta comum entre todos os donos de um negócio: a partir de quanto posso anunciar?

A verdade é que a partir de 5 reais por dia você pode investir em anúncios no Google, mas o ponto do tráfego online é que você pague mais, para exibir mais anúncios, para mais pessoas e tenha um alcance maior. Por isso, é importante ter em mente a sua meta de potenciais clientes e a partir dela você deve definir o seu orçamento. 

Depois de ter o orçamento definido, tenha em mente as metas do Google nas quais você deve focar. Se você está começando agora, recomendo que foque na meta de cliques. Ela determina que, as pessoas que verem o seu anúncio, cliquem no seu site para conhecer melhor o produto, serviço, etc.

Agora sobre os valores, no Google basicamente é você quem decide quanto quer pagar por um novo lead, ou seja, um novo potencial cliente. Além disso, os valores variam de acordo com cada nicho. Dessa forma, R$0,50 por clique pode ser muito para determinados nichos e pouquíssimo para outros. Então, entenda o seu nicho e estude ele mais afundo para alcançar resultados cada vez melhores.

Passo 3: Palavras-chave

Quando você anuncia no Google, também pode definir para quais palavras-chave quer aparecer. De forma prática, se você vende cursos de pós-graduação, pode definir que as pessoas que busquem por essa palavra no Google, encontrem o seu site. 

Mas a verdade é que não existe somente uma palavra que as pessoas vão buscar e que podem encontrar o seu produto. As possibilidades são diversas e quanto mais assertivo você for na escolha dessas palavras, melhores serão os seus resultados. 

Então, faça uma busca, mapeie referências do que a concorrência tem colocado nos sites e aproveite também as palavras-chave que o próprio Google vai te sugerir. 

A ideia aqui é que você se coloque 100% no lugar do seu lead e reflita sobre o que você pesquisaria se estivesse precisando do seu produto. Nesse sentido, o próprio Google dá exemplos de como você pode fazer isso, veja abaixo:

Exemplo: 

Se você vende calçados esportivos masculinos, pode começar com algumas categorias básicas que os clientes usariam, como “calçados esportivos masculinos”. Você também pode adicionar “calçado esportivo para homens” ou “tênis para homens” se descobrir que esses termos são comumente usados para seus produtos. Expanda mais sua lista incluindo sua marca e os nomes dos seus produtos.

Fonte: Ajuda do Google Ads: Dicas básicas para criar uma lista de palavras-chave.

Passo 4: Criando anúncios que vendem 

É importante lembrar também que a forma como você vai descrever o seu produto deve ser extremamente atrativa e convincente, de forma que o seu lead não consiga pensar em outra solução, a não ser a sua. 

Por isso, aqui vão algumas dicas para você criar anúncios que vendem: 

  1. Use a principal palavra-chave no título do anúncio: Com essa técnica, você aumenta a sua relevância, e consequentemente tem maiores chances de aparecer nas melhores posições do Google e maiores chances do seu lead clicar no anúncio no Instagram ou Facebook.  
  2. Sinalize uma recompensa e/ou quebre uma objeção logo no início: Se você prometer solucionar o problema do seu lead logo de cara, certamente ele vai se interessar mais rapidamente pelo seu produto ou serviço. Mas nada de propaganda enganosa, viu? Só prometa o que pode cumprir. 
  3. Aposte em uma comunicação completa: Crie uma descrição do anúncio ou legenda que continue a oferta do título central. Não faça ‘complementos’ aleatórios ou que não pareçam se conectar com o título.

Com essas dicas, seus anúncios se tornarão ainda mais atrativos e você vai conseguir mais clientes, gastando menos dinheiro. 

Passo 5: Pagamento

O sistema de cobrança do Google Ads funciona de forma pré-paga, ou seja, você deixa um crédito na sua conta e, na medida do necessário, o Google vai gastando esse crédito.

Conforme já citamos antes, o valor mínimo de investimento é R$50 e a cada vez que uma pessoa visualiza ou interage com o seu anúncio, é descontado determinado valor.

Lembrando que é você quem escolhe se quer pagar por cada clique ou por cada visualização do anúncio. Tal decisão deve ser feita com base nos objetivos que você quer alcançar com cada campanha, mas o recomendado é que você trabalhe pagando por clique.

Agora sobre as formas de pagamento, você pode optar por boleto, ou cartão de crédito, de forma que os valores são cobrados em geral ao final do mês. 

Ao final de todas essas configurações, o Google mostrará uma tela com o resumo de tudo o que você configurou. Se tudo estiver certo, clique no botão ‘Publicar’ e sua campanha estará no ar! 

Existem outras formas de anunciar no Google!

A busca por palavras-chave no Google não é a única forma de anunciar por meio da plataforma. Você também pode anunciar com banners de imagens na rede de conteúdo de sites cadastrados no Google, como por exemplo o Exame e a Folha, entre outros, como você pode ver no print abaixo:

Nessa modalidade de anúncio, é possível mapear o que o usuário tem buscado pela internet e mostrar a ele um anúncio com base nas buscas recentes. 

É por conta desse modelo de anúncio que você pesquisa o modelo de um tênis no Google e em seguida promoções do mesmo modelo ou de modelos semelhantes começam a aparecer para você em diversos outros sites que você visita, independente desses sites terem a ver com a venda de calçados. 

Dica bônus: Terceirize o seu tráfego 

Todo esse passo a passo pode parecer muito complexo e até inalcançável se você não tiver as instruções certas ou não tiver um profissional dedicado a isso. Até porque no tráfego de anúncios online, basta um detalhe fora do correto para gerar um grande prejuízo. 

Então, se você ainda não se sente seguro para estudar e aplicar as vantagens do marketing digital no seu negócio, deixe isso com a gente. 

A Agência UK conta com anos de experiência no mercado e tem como missão desenvolver o marketing digital das empresas com foco em resultados, por meio das mídias digitais e consultoria.

Com a nossa expertise aplicada às suas campanhas de Google Ads, entre outros serviços, você pode focar no que realmente faz o seu negócio crescer, enquanto seus anúncios rodam.

Preparado para inaugurar essa nova fase do seu negócio? Então entre em contato com a gente por meio de um dos telefones abaixo: 

DF – (61) 3542-6851

SP – (11) 4200-3019

RJ – (21) 4042-2518

WhatsApp: (61) 99555-2853